Como encontrar o SEU dermatologista

23/03/2018

Com a internet à toda e o grande número de ofertas profissionais, nem sempre é fácil se sentir seguro em relação ao profissional que te atende. Mas, afinal, como minimizar as chances de ter uma má experiência com o dermatologista escolhido? 

1. Certifique-se de sua capacitação

A Internet permite que, antes de se consultar efetivamente, o paciente consiga obter informações sobre a capacitação profissional do médico. No caso da dermatologia, em específico, os profissionais devem ser reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), cuja chancela significa que o médico em questão concluiu uma residência médica credenciada ou, pelo menos, se submeteu à prova para obtenção do título de especialista (TED). Identificar esses dermatologistas é muito simples: basta acessar o site da sociedade (www.sbd.org.br) e procurar pelo nome ou CRM do profissional.


2. Seja honesto (a) com o seu médico

Deixar claro quais são seus objetivos é muito importante para que o médico entenda qual deve ser a abordagem inicial. Elencar suas prioridades, e se possível, objetivar seu orçamento para aquele momento pode ajudar o profissional a individualizar o tratamento, oferecendo as melhores opções dentro do seu próprio cenário.

3. Procure alguém com quem se identifique

E, por último, mas não menos importante: identificação! Como seres humanos, somos atraídos por alguns e repelidos por outros, muitas vezes por fatores inexplicáveis, outras vezes por divergências de pensamentos, ideologias e, no caso da dermatologia, até mesmo de conceitos estéticos (nem todos temos os mesmos ideais de beleza). Procure um profissional com quem você se identifique e seja honesto com ele, que o sucesso será inevitável!